PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
As intermediações na relação médico-paciente, agravadas pela criação de consórcio para financiamento de cirurgias plásticas


ENTREVISTA (JC pág. 3)
O convidado desta edição é Marcos Bosi Ferraz, diretor do Centro Paulista de Economia em Saúde da Unifesp


ATIVIDADES 1 (JC pág, 4)
Encontro promovido pelo Cremesp, discutiu a atuação das comissões de ética médica compostas por médicos peritos atuantes no INSS


CONJUNTURA (JC pág. 5)
Já está em vigor nova resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que restringe a propaganda de medicamentos


FISCALIZAÇÃO (JC pág.6)
Maioria das cooperativas médicas oculta as relações de trabalho permanente, mostra levantamento do Cremesp


PSF (JC págs. 8 e 9)
Série de reportagens sobre o sistema público de saúde aborda, nesta edição, o Programa Saúde da Família


ÉTICA & JUSTIÇA (JC pág. 10)
Desiré Callegari, coordenador do departamento jurídico do Cremesp, orienta como os médicos devem proceder frente a uma denúncia


GERAL 1 (JC pág. 11)
Acompanhe a trajetória - ilustre - do médico dermatologista Ettore de Toledo Sandreschi


ÉTICA MÉDICA (JC pág. 12)
Texto de Isac Jorge Filho conduz o leitor a refletir sobre o ato de cuidar quando não é mais possível curar


GERAL 2 (JC pág. 13)
Cremesp dá prosseguimento às discussões sobre a revisão do Código de Ética Médica


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
Esclareça suas dúvidas para prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


HISTÓRIA (JC pág, 16)
Hospital Matarazzo e Maternidade São Paulo: o ocaso de duas importantes instituições de saúde que marcaram presença no século XX


GALERIA DE FOTOS



Edição 256 - 01-02/2009

GERAL 1 (JC pág. 11)

Acompanhe a trajetória - ilustre - do médico dermatologista Ettore de Toledo Sandreschi


Um personagem da história da Medicina

“Fui um dos colaboradores da campanha para construir o Hospital São Paulo”


O médico dermatologista Sandreschi que, por pouco, não foi para a guerra

Do alto de seus 92 anos, o médico aposentado, especialista em dermatologia, Ettore de Toledo Sandreschi, presenciou e viveu na pele as tensões da Segunda Guerra Mundial, a conquista dos cinco títulos do Brasil em Copas do Mundo, a chegada do homem à Lua, a construção de Brasília e a troca de mais de 20 presidentes da República. Porém, ao longo de todos esses anos, para ele nada foi mais significativo do que suas contribuições para as conquistas da Medicina.

Formado pela terceira turma da Escola Paulista de Medicina (atual Unifesp), Sandreschi diz que não pretendia ser médico. Sonhava em ser engenheiro naval, mas a iniciativa do pai decidiu seu futuro. “Meu pai me inscreveu no vestibular na Escola Paulista de Medicina. Naquele tempo não podíamos contrariá-los.  Fiz o exame, passei, comecei a frequentar o curso e deu no que deu”, brinca.

Durante a faculdade, recorda com carinho de sua contribuição na construção da medicina na cidade de São Paulo. “Fui um dos colaboradores da campanha para construir o Hospital São Paulo. Fomos a várias cidades do Interior paulista onde ajudamos a criar comissões para recolher donativos para as obras do hospital”, orgulha-se.

Já formado, em 1940, Sandreschi ingressou na carreira militar, e ainda hoje exibe com orgulho sua patente de 2º tenente-médico da Reserva do Corpo de Saúde do Exército, cuja nomeação foi assinada pelo então presidente Getúlio Vargas.

Foi durante sua passagem pelo exército que sofreu as angústias da Segunda Guerra Mundial. “Quando estava na reserva, recebi uma carta do exército avisando para ficar de plantão, pois eu poderia ser convocado para a Guerra. Por sorte, após dois anos, fui ao quartel-general e disseram que ninguém mais seria chamado”.

Durante este tempo, Sandreschi já atuava como Clínico Geral na pequena cidade de Guararema. Após o retorno para a Capital e a confirmação de sua dispensa da guerra, foi morar em Santo André, onde reside até hoje. Especializou-se em dermatologia e acertou na escolha: fez nome no Hospital do Servidor Público Municipal. “Todo caso relacionado a doenças de pele, eu tratava. Graças a esta especialidade, cheguei a ser chefe de clínica e me aposentei no cargo máximo”, conta.

Esteve casado por 64 anos mas recentemente perdeu a esposa, de quem fala com carinho e emoção. “Tivemos uma vida extraordinária, mas o destino tem dessas coisas, é difícil se acostumar”, emociona-se.

MEC cancela vestibulares
Avaliação de comissão coordenada por Adib Jatene, que contou com a participação de Maria Paula Dallari Bucci, da Secretaria de Educação Superior (Sesu) levou o Ministério da Educação a cancelar o vestibular para o início do curso de Medicina deste ano da Universidade Severino Sombra, de Vassouras (RJ), e do Centro de Ensino Superior de Valença (RJ). O número de vagas para Medicina abertas por ano da Universidade Metropolitana de Santos (SP) foi reduzido de 80 para 50.

Punições semelhantes já haviam sido determinadas para os cursos da Universidade de Marília (Unimar) e Universidade Nova Iguaçu (Unig), em dezembro de 2008.

As instituições punidas fazem parte da lista dos 17 cursos de Medicina supervisionados desde o ano passado por apresentarem notas abaixo de 3 (numa escala até 5) no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e no Indicador de Diferença de Desempenho (IDD).

Os cursos terão seis meses para cumprirem as determinações do MEC e caso não o façam, podem ser desautorizados, não reconhecidos e deixarão de existir, de acordo com o ministro da Educação, Fernando Haddad

O Centro de Ensino Superior de Valença se manifestou sobre a determinação, afirmando que já havia providenciado as adequações necessárias ao projeto pedagógico do curso, contratando novos professores e reestruturando a área de atenção básica e internato, entre outras ações.

Anestesiologia perde Carlos Pereira Parsloe, um dos precursores da especialidade no país 

O Cremesp comunica o falecimento do médico anestesiologista Carlos Pereira Parsloe, ocorrido em São Paulo no último dia 19 de janeiro. Parsloe fez residência no Departamento de Anestesiologia do Hospital Geral da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, sob a preceptoria do notável professor Ralph M. Waters. Na época, a especialidade estava iniciando em todo o mundo, e o Brasil ainda não contava com estrutura para a formação dos médicos na especialidade.

Carlos Pereira Parsloe foi um dos precursores da anestesiologia moderna no Brasil, ao participar da fundação da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) em 1948 e ao assumir, em 1950, o cargo de segundo secretário do Departamento de Anestesia da Associação Paulista de Medicina, fundado no mesmo ano.


Edital de convocação

Médicos inscritos neste Regional estão convocados para participarem de Assembléia Geral em 14/02

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe confere a Lei nº 3268/57, consoante o disposto nos artigos 23, parágrafo único, 24 incisos I e II, e 25, parágrafo único, todos do mencionado dispositivo legal, convoca os senhores médicos regularmente inscritos neste Regional e que estejam quites com suas anuidades, para participarem da Assembléia Geral que será realizada no auditório de sua sede, situado na rua da Consolação, 753 – térreo, no próximo dia 14 de fevereiro de 2009, em primeira convocação às 11:30 horas com no mínimo cinquenta por cento mais um dos inscritos, e em segunda convocação às 12:00 horas com qualquer número de inscritos, tendo como Ordem do Dia a seguinte pauta:

a) prestação de contas do exercício de 2008;
b) alienação de imóveis do Cremesp, que poderão ser ofertados como dação em pagamento na aquisição de novos imóveis, em decorrência das atuais dimensões não comportarem o atendimento e a estrutura administrativa adequada;
c) outros assuntos.

São Paulo, 14 de janeiro de 2009.

Dr. Henrique Carlos Gonçalves – Presidente
Dr. João Ladislau Rosa – Diretor Primeiro-Secretário

Fonte: Diário Oficial do Estado; Poder Executivo, São Paulo, SP, 15 jan. 2009. Seção I, p. 104


Lei cria Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou lei que institui um sistema nacional de rastreabilidade dos medicamentos. O principal objetivo da medida é acompanhar a produção, comercialização, dispensação e prescrição (área médica, odontológica e veterinária), além de combater o roubo e a falsificação. Em 2012, o sistema poderá armazenar informações como o nome do paciente e do médico que prescreveu o produto.


Este conteúdo teve 72 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 179 usuários on-line - 72
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior