PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Sem qualquer significado legal que garanta a veracidade dos dados...


ENTREVISTA (JC pág. 3)
Neuropediatra e neurocirurgião Nélio Garcia de Barros


ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)
Novo formato caracteriza retomada do PEMC no Estado


ATIVIDADES 2 (JC pág. 5)
Nova especialidade médica apresenta membros de sua CT


ATIVIDADES 3 (JC pág. 6)
Acompanhe uma síntese do seminário sobre o tema abaixo, realizado em agosto


XII ENEM
XII Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM) - Carta de Brasília


GERAL 1 (JC pág. 10)
Módulo de atualização do Cremesp aborda responsabilidades civil, penal e ética do médico


GERAL 2 (JC pág. 11)
Ganho compartilhado fere os preceitos da boa prática médica


GERAL 3 (JC pág. 12)
Cremesp prossegue com eventos para esclarecer alterações do CEM


CFM (JC pág. 13)
Representantes do Estado no CFM se dirigem aos médicos e à sociedade


ÉTICA & BIOÉTICA (JC pág. 16)
Em agosto, o Conselho Federal realizou o I Fórum sobre Diretivas Antecipadas de Vontade


GALERIA DE FOTOS



Edição 274 - 09/2010

ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)

Novo formato caracteriza retomada do PEMC no Estado


Programa de Educação Médica Continuada


Presidente Prudente

A Saúde do Homem foi tema do Programa de Educação Médica Continuada (PEMC), realizado em 19 de agosto, data que corresponde à homologação da lei municipal 7.328, da prefeitura de Presidente Prudente, que estabelece as comemorações da Semana da Saúde.

O conselheiro responsável pela região, Henrique Liberato Salvador, um dos organizadores do encontro, ressaltou a importância do assunto: “O homem morre mais cedo do que a mulher. Calcula-se que a estimativa de vida seja de 70 anos contra 80 do sexo oposto, fato que confirma a importância dessa discussão”. Segundo Salvador, fatores ambientais também dificultam a abordagem do tema, como por exemplo os programas de medicina preventiva que sempre são voltados à mulher e à criança. “Quando um homem procura o atendimento, se sente constrangido, pois não encontra ambiente, muitas vezes, para discutir tópicos íntimos da sua saúde”, completa Salvador.

Profissionais oriundos de mais de 50 municípios, totalizaram cerca de 350 inscritos. “Nosso objetivo é fazer com que cada um dos participantes leve propostas de implantação de programas que defendam a saúde do público masculino, para o secretário de saúde e prefeito da sua cidade”, enfatiza Salvador.

Durante o programa foram abordados temas diversos, entre eles O Ser Humano “Homem” (Celeste Corral Tacaci Neves Baptista), Doenças da Coluna e Joelhos (Roberto Lotfi Júnior) e Doenças Metabólicas (Rodrigo Durante Soares), além de Doenças Coronarianas (Renato Azevedo Júnior) e Tabagismo e Pneumopatias (Paulo Roberto Mázaro). Paulo Eduardo de Mesquita abriu as palestras da tarde com DST – AIDS, e outros especialistas abordaram assuntos como Vasculopatias Periféricas (Venceslau Balizardo), Câncer Colorretal (Waldir Egídio Barbosa Mitidiero), Câncer Gástrico e Obesidade Mórbida (Fernando Leal Pereira) e Vacinações (Vânia Maria Alves).

Assis/Palmital
Sob o tema Insuficiência Renal Crônica, foi realizado um módulo do Programa de Educação Médica Continuada na cidade de Palmital, organizado pela Delegacia Regional de Assis, no dia 19 de agosto, com palestra ministrada por Sergio Haddad.

Ele abordou as principais causas e as possíveis prevenções da doença. “Discutimos a razão pela qual a doença renal crônica (DRC) está sendo considerada uma epidemia nesse início de século. Prosseguimos explanando sobre conceito, epidemiologia, causas, quadro clínico, prevenção, atuação da atenção básica e do especialista e, de modo sucinto, tratamento da DRC”, afirmou.

Como forma de prevenção da DRC, bem como da sua progressão, o palestrante deu ênfase à importância do controle do diabetes e da hipertensão arterial.

O evento contou com a presença de aproximadamente 50 pessoas.

Americana
A questão da dengue foi debatida no módulo 83 do Programa de Educação Médica Continuada, realizado na cidade de Americana, no dia 26 de agosto, com palestra do médico infectologista Arnaldo Gouveia Junior.

PEMC é reformulado


Conselheiro Vila e presidente Bacheschi: coordenadores do programa

Com equipe ampliada e módulos reformulados, o Cremesp retomará o Programa de Educação Médica Continuada (PEMC), na capital paulista. A coordenação, antes composta por dois conselheiros, agora passa a ter seis representantes, com o presidente do Cremesp, Luiz Alberto Bacheschi no cargo de coordenador geral. Os conselheiros José Henrique Andrade Vila e Carlos Alberto Herrerias de Campos passam a ser os coordenadores do PEMC na Capital, enquanto Henrique Liberato Salvador, Alfredo  Rafael Dell’Aringa e Denise Barbosa assumem o  programa no Interior.

Os módulos foram reformulados e agora serão apresentados em um único dia, em quatro blocos, de meia hora cada, com 15 minutos para debates. O Momento Ético passa a ser apresentado em 15 minutos, antes do início dos módulos temáticos.

Nota de esclarecimento sobre a greve dos médicos peritos

“O Conselho Federal de Medicina (CFM) e os Conselhos Regionais de Medicina reconhecem que, por meio da lei 10.876/2004, foi possível, entre outras vantagens, reduzir o tempo de espera para realização de laudos e exames periciais e impedir fraudes pela ação firme de profissionais concursados, habilitados e comprometidos com a boa gestão dos recursos públicos.

No entanto, reportagens publicadas na quarta-feira (1º) com base em declarações do presidente da República exigem alguns esclarecimentos à sociedade:

1) O salário inicial bruto do perito médico do INSS fica em torno de R$ 7,5 mil. Um salário de R$ 14 mil é pago apenas aos profissionais enquadrados no fim do plano de carreira da categoria, após 25 anos de trabalho.
2) Os peritos médicos não pedem a redução da jornada de trabalho para seis horas diárias. Defendem o direito de atender ao segurado durante esse período todos os dias e dedicar outras duas horas diárias à avaliação de documentos e diligências externas.
3) A pauta de reivindicações abrange, dentre outros pontos, definir que os cargos de chefia técnica da perícia médica sejam ocupados por profissionais da Medicina, conforme previsto na legislação.

O CFM e os Conselhos Regionais de Medicina reconhecem a greve dos peritos médicos do INSS como movimento ético e ressaltam sua legalidade, conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em junho de 2010.

Por fim, esperam que o impasse seja solucionado de forma a garantir a qualidade do trabalho dos peritos médicos; manter o uso responsável dos recursos públicos, e, principalmente, aperfeiçoar a oferta de serviços periciais à sociedade.”


Este conteúdo teve 81 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 159 usuários on-line - 81
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior