PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo Júnior - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
Áquila Mendes


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.4)
Reprodução Assistida


DIÁLOGOS (pág.5)
Exame do Cremesp


PLANOS DE SAÚDE (pág.6)
Mobilização dos médicos paulistas


MOVIMENTO MÉDICO (pág.7)
Carreira Médica


PESQUISA (pág.8)
Demografia Médica


BIOÉTICA (pág.10)
Prontuário do paciente


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.11)
Declaração de óbito


COLUNA CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no CFM


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág.13)
Participação de diretores e conselheiros em eventos relevantes para a classe


CENTRO ESPECIALIZADO (pág.15)
Centro de Referência da Saúde do Homem


GALERIA DE FOTOS



Edição 297 - 10/2012

PESQUISA (pág.8)

Demografia Médica


Cremesp faz levantamento inédito de especialidades


Doze especialidades concentram 65% dos profissionais que concluíram Residência Médica ou têm título emitido por sociedade de especialidade médica


Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral e Anestesiologia representam 35% do total de especialistas


Dos 106.418 médicos em atividade no Estado de São Paulo em 2012, 55,96% – ou 59.555 deles –, têm uma ou mais especialidade médica. São considerados especialistas os médicos que concluíram um programa de Residência Médica e/ou obtiveram título via sociedade médica em alguma das 53 especialidades legalmente reconhecidas. Os outros 46.863 médicos paulistas, ou 44,04% do total, não têm titulo de especialista. São aqui chamados de generalistas.

Essa é uma das conclusões do estudo Demografia Médica no Estado de São Paulo, realizado pelo Cremesp por meio do cruzamento de dados do próprio Conselho, da Comissão Nacional de Residência Médica e da Associação Médica Brasileira, que reúne as sociedades de especialidades.

Cada profissional pode registrar e exercer mais de uma especialidade. Como não se sabe qual delas é praticada de fato como primeira opção, o levantamento do Cremesp considerou todos os registros de especialistas. Foram, assim, contabilizados 69.416 especialistas em atividade em São Paulo.

Pediatras, ginecologistas e obstetras somam 15.136 profissionais, 21,80% do total, ou mais de um quinto dos especialistas do Estado. Outros 30.435 médicos se concentram nas dez especialidades seguintes mais procuradas, de forma que nas 12 áreas mais numerosas estão 65,65% de todos os especialistas. A Tabela 1 (veja na versão digital deste jornal) traz o ranking de todas as especialidades médicas, considerando primeira, segunda e terceira opções dos médicos, no caso daquels que tem mais de um título.

Já o Gráfico 1 (abaixo) mostra a pirâmide etária dos especialistas e generalistas dividida em três faixas de idade, o que revela a grande concentração de especialistas entre 30 e 60 anos. Cabe ressaltar que médicos com menos de 30 anos ainda estão em processo de especialização e os mais velhos, das últimas faixas etárias, não vivenciaram as especialidades tituladas nos moldes atuais.


Fonte: Cremesp/CNRM/AMB; Pesquisa Demografia Médica no Estado de São Paulo, 2012 

Para o presidente do Cremesp, Renato Azevedo Júnior, “o novo censo estadual de especialistas é mais um esforço do Cremesp em contribuir, com dados inéditos e de qualidade, com o debate atual sobre a disponibilidade de médicos em relação às necessidades de saúde da população e sobre a formação médica, o que inclui a ampliação do direito de acesso de todos os médicos à Residência Médica e à especialização”.

O detalhamento de informações e análises sobre especialidades será divulgado em breve no estudo Demografia Médica no Estado de São Paulo, que trará, dentre outros dados, a distribuição dos especialistas segundo sexo, idade e região.


Mais de uma especialidade
Para efeito desse trabalho, o Cremesp considerou até três especialidades de cada médico. Desta forma, além dos 59.555 médicos titulados – contados como “um” profissional –, somou-se também a segunda opção – um total de 9.489 – e também a terceira, com 372 registros. Pode-se dizer, desta forma, que 69.416 especialistas estão em atividade no Estado, 9.861 dentre eles com registro em mais de uma área.

É fato que, por um lado, essa opção traz uma duplicação em parte do universo. Por outro, ela torna mais real a dimensão de cada especialidade e revela com quais especialistas o sistema de saúde e o mercado de trabalho podem eventualmente contar.


Médico generalista
Para o estudo do Cremesp, generalista é o médico sem título de especialista. Como parâmetro, recorreu-se à Resolução CNE nº 4, de 7/11/2001, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina que afirma, em seu art. 3º, que o curso de Medicina “tem como perfil do formando egresso/profissional o médico com formação generalista”. Também foi levada em conta a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), do Ministério do Trabalho e Emprego, que não atribui nenhuma especialidade ao médico generalista (Código 2251-70).

Neste levantamento, portanto, “generalista” não se refere ao especialista em Clínica Médica nem ao especialista em Medicina da Família e Comunidade. Não há consenso sobre o termo “generalista”, empregado de várias formas por entidades médicas e programas governamentais. Na literatura internacional existem diferentes definições para “generalista”, que varia conforme a concepção dos cursos de Medicina, a organização dos sistemas de saúde dos países e a prática da profissão médica. Em alguns países, generalista é todo especialista formado em qualquer das especialidades básicas; em outros, é sinônimo do médico de família.

Demografia Médica

O censo de especialidades faz parte do trabalho Demografia Médica no Estado de São Paulo, que por sua vez é um suplemento do estudo Demografia Médica no Brasil, cujo primeiro volume foi lançado em dezembro de 2011, fruto de parceria do Conselho Federal de Medicina com o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo. 

 



Este conteúdo teve 86 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 218 usuários on-line - 86
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior