PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo Júnior, presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
José de Filippi Júnior


DEPENDÊNCIA QUÍMICA (pág.4)
Saúde mental


SAÚDE PÚBLICA (pág.5)
Gravidez na adolescência


PRÓ-SUS (pág.6)
Trabalho médico na saúde pública


ESPECIALIDADES (pág.7)
Nova área de atuação médica


COLUNA CFM (pág.8)
Artigos dos representantes de São Paulo no Conselho Federal


AGENDA DA PRESIDENCIA (pág.9)
Participação do Cremesp em eventos relevantes para a classe


EXAME DO CREMESP (pág.12)
Em reunião, faculdades de Medicina recebem resultados


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.2)
Edição 300: a luta do Cremesp em defesa dos médicos e da sociedade


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.3)
Edição 300: diferentes fases gráficas retratam a evolução do Cremesp


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.4)
Edição 300: relato das atuações do Cremesp como agente da sociedade (Parte 1)


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.5)
Edição 300: JC relata atuação do Conselho como agente da sociedade (Parte 2)


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.6)
Edição 300: o JC também mostrou as lutas para a melhora da saúde pública


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.7)
Edição 300: entidades na luta por melhor atendimento na saúde suplementar


SUPLEMENTO ESPECIAL (pág.8)
Edição 300: Cremesp manifesta sua posição por um ensino de qualidade


GALERIA DE FOTOS



Edição 300 - 01-02/2013

SAÚDE PÚBLICA (pág.5)

Gravidez na adolescência


Cai índice de adolescentes grávidas em SP

O fenômeno é nacional e pode também estar relacionado à redução da taxa de fecundidade das brasileiras


Silvana (à esq.) com Albertina, Alckmin e Cerri: modelo de atendimento a ser seguido 

O índice de gravidez na adolescência no Estado de São Paulo caiu 26,5% em 13 anos, segundo balanço da Secretaria de Estado da Saúde, em parceira com a Fundação Seade. Em 2011, o número de adolescentes menores de 20 anos grávidas era de 89.815, contra 148.018 em 1998.

O levantamento ainda aponta que, no mesmo ano, as gestantes menores de 20 anos eram responsáveis por 14,7% do total de nascidos vivos no Estado. Em 1998, essas jovens representavam 20% do total. Os dados foram apresentados pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin; pelo secretário de Estado da Saúde, Giovanni Guido Cerri; e pela coordenadora do programa Saúde do Adolescente da Secretaria de Estado da Saúde de SP, Albertina Duarte, no dia 4 de janeiro, na Casa do Adolescente, em São Paulo. A médica ginecologista e conselheira Silvana Morandini participou do evento representando o Cremesp.

De acordo o Programa Saúde do Adolescente da Secretaria, a queda é resultado da capacitação de profissionais de saúde e da distribuição gratuita de preservativos e contraceptivos em unidades de todo o Estado. Além da Casa do Adolescente, modelo de atendimento integral de atendimento do Ministério da Saúde, com 23 unidades em todo o Estado.

Para Silvana Morandini, ginecologista e conselheira do Cremesp, “programas como a Casa do Adolescente, em que a procura pelo serviço é espontânea, devem ser modelos a serem seguidos, para que esses jovens amadureçam e se evitem as futuras crianças de rua”. Mas ela afirma que, apesar da redução dos índices de gravidez na adolescência, “ainda há muito a ser feito”.


Consultas ao Cremesp

Relação médico-paciente gera o maior número de dúvidas

O principal questionamento dos profissionais que protocolaram 725 consultas junto ao Cremesp em 2012 foi em relação ao atendimento médico (15,03%). E, dentro desse segmento, temas que se referem a crianças e adolescentes representaram a maior parte (cerca de 10%), especialmente sobre atendimento neonatal em sala de parto, responsabilidade pelo berçário, atendimento ao menor desacompanhado e falta de pediatra em pronto-socorro.

Além das crianças, preocupam os médicos questões relacionadas à cobrança de taxa de disponibilidade em obstetrícia para partos; à presença de acompanhante em consultas ambulatoriais, ginecológicas e em PSs; ao atendimento a pacientes detentos; e às triagens em PSs (não médicos avaliarem urgências e/ou emergências). Esses dados fazem parte do levantamento realizado pela Seção de Consultas do Cremesp em 2012. Depois do atendimento médico, aparecem no ranking dúvidas sobre publicidade médica, prontuário médico, plantão, especialidade médica e reprodução assistida. A maior parte das consultas refere-se a outros assuntos (280), questões de subáreas diversificadas, com enfoques muito específicos.

No total, houve 767 consultas respondidas protocoladas no Cremesp nos últimos 12 meses, mas a maioria delas foi respondida por jurisprudência (59%). Outra grande parte, por meio de pareceres aprovados (29%).

Aspectos éticos
A Seção de Consultas soluciona dúvidas relacionadas aos aspectos éticos que envolvem a profissão médica. As informações podem ser solicitadas pessoalmente, por telefone, por e-mail ou por escrito (via fax ou correio). As dúvidas são esclarecidas baseando-se na jurisprudência existente (pareceres Cremesp e CFM, resoluções Cremesp e CFM e legislação específica) e, quando não houver jurisprudência a respeito do assunto, a consulta é distribuída para um conselheiro da Câmara de Consultas para respondê-la e, se aprovada por ela, e homologada em Sessão Plenária do Cremesp, é enviada para o consulente.

O Cremesp também atende consultas não protocoladas por telefone, email, pareceres ou pessoalmente, em sua sede. Em 2012, esse serviço registrou 11.377 atendimentos, sendo 4.947 emails, respondidos com jurisprudência ou solicitadas correspondências assinadas ou redirecionadas para formalizar o pedido. Mas a maioria (5.579) aconteceu por telefone, enquanto apenas 84 foram atendidas pessoalmente.

O número de acessos às páginas de pareceres contidos no site do Cremesp (www.cremesp.org.br) aumentou em 2012 em relação a 2011. De janeiro a dezembro de 2012 foram 156.785 acessos, 66,53% a mais que em 2011, quando o total de consultas aos pareceres no mesmo período foi de 94.146.

Consulta

Quantidade

%

Atendimento médico

109

15,03%

Publicidade

58

8%

Prontuário médico

52

7,17%

Plantão

32

4,41%

Especialidade médica

24

3,31%

Reprodução assistida

24

3,31%

Perícia

22

3,03%

Prescrição

22

3,03%

Segredo médico

20

2,75%

Atestado médico

17

2,34%

Diretores clínico e técnico

17

2,34%

Honorários

16

2,20%

Medicina do trabalho

11

1,51%

Remoção de pacientes

10

1,37%

Outros assuntos

280

38,69%

Total de consultas recebidas (protocoladas)

725

100%

Fonte: Seção de Consultas do Cremesp/2012


Este conteúdo teve 101 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 418 usuários on-line - 101
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior