PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
Robert Nicodeme


FISCALIZAÇÃO (pág. 4)
Delegacia Regional do Cremesp em Campinas


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 5)
Parecer CADE


ENSINO MÉDICO (pág. 6)
Revalida


ENSINO MÉDICO (pág. 7)
Avaliação nacional


DEMOGRAFIA MÉDICA (págs. 8/9)
Relatório de Pesquisa CFM/Cremesp


REPERCUSSÃO (pág. 10)
Distribuição desigual


REGIONAIS (pág.11)
Novas instalações da Delegacia de Ribeirão Preto


COLUNA DO CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no Federal


ELEIÇÕES CREMESP 2013 (pág.13)
Este ano não haverá voto presencial


SAÚDE PÚBLICA (pág.15)
A explosão da dengue no interior de SP


ENCONTRO NACIONAL (pág.16)
CRMs defendem o SUS de qualidade


GALERIA DE FOTOS



Edição 301 - 03/2013

ENSINO MÉDICO (pág. 7)

Avaliação nacional


Conselhos estudam campanha conjunta por exame de egressos

Cremesp ganha adesões no debate em torno da avaliação nacional para alunos formados por escolas da área da saúde


Mitika, Manfredini, Silva, Menegasso, Azevedo, Pereira, Delmanto, Beatriz e Bonatti 

A proposta de discussão para uma campanha nacional pelo exame de egressos dos cursos de saúde foi iniciada durante o Encontro Estadual dos Conselhos da Área de Saúde, realizado na sede do Cremesp, no dia 21 de fevereiro.

Juntamente com o presidente do Cremesp, Renato Azevedo, estiveram presentes presidentes e representes dos conselhos regionais do Estado de São Paulo, como Luiz Eloy Pereira (Biologia), Flávio Delmanto (Educação Física), Mauro Antonio Pires Dias da Silva (Enfermagem), Pedro Eduardo Menegasso (Farmácia), Reginaldo Bonatti (Fisioterapia e Terapia Ocupacional), Beatriz Martins (Nutrição), Marco Antonio Manfredini (Odontologia), Mitika Kuribayashi Hagiwara (Medicina Veterinária), Thelma Costa (Fonoaudiologia) e Silvio Cecchi (Biomedicina). Além deles, José Donizete Valentina, conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRC-SP), e Paulo Oliver, presidente da Comissão de Estudos sobre Planos de Saúde e Assistência Médica da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção de São Paulo (OAB-SP), também demonstraram seu apoio à iniciativa do Cremesp em criar o exame de avaliação dos egressos das escolas médicas, relatando as experiências de suas entidades.

Azevedo apontou a responsabilidade dos conselhos quando autorizam o exercício da profissão. “Temos certeza de que quem não acerta 60% das questões do Exame do Cremesp não tem condições de exercer a Medicina. A prova nos ajuda a mostrar as deficiências das escolas e também dos alunos”, disse.

Bráulio Luna Filho, coordenador do Exame do Cremesp, fez palestra sobre a experiência desses oito anos da prova, que a partir de 2012 passou a ter participação obrigatória para a obtenção do registro profissional de médico. Para ele, a média de acertos abaixo do patamar de 60% de aprovação tem demonstrado a necessidade de avaliar o atual estágio da formação médica nas escolas do Estado de São Paulo e de provocar a discussão na sociedade  sobre a formação médica no Brasil.

Adesão dos conselhos
Muitos conselhos já fizeram tentativas anteriores de implantação de exames de egressos em nível regional, mas esbarraram em questões legais. Essas autarquias não têm instância legal para condicionar o registro profissional à exigência de aprovação num exame, como a Ordem dos Advogados do Brasil, que o faz por meio de lei federal.

No entanto, muitos deles apoiam que o debate volte a ganhar corpo. Em plenária, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional de SP aprovou por unanimidade a realização de um exame de egressos e aguarda aprovação do conselho federal.

“É preciso sinalizar que há um problema sério de formação profissional e estamos numa discussão avançada com coordenadores de cursos, ponderando sobre o exame de proficiência”, afirmou Pedro Eduardo Menegasso, presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de SP.

Movimento nacional
Marco Antonio Manfredini, conselheiro do Conselho de Odontologia do Estado de São Paulo, propôs que se faça um estudo em comum das iniciativas parlamentares dos conselhos sobre exames de egressos. “A ideia é elaborarmos um documento com uma proposta de encaminhamento conjunto para um Exame nacional de egressos”, diz Ayer.


Telemedicina

Tecnologia melhorou assistência, mas há problemas de capacitação


Maria Lucia, Tavares, Mansur, Carvalho, Wen e Oliveira: impactos das novas tecnologias trazem questões éticas

A telemedicina e as novas tecnologias aplicadas à prática médica melhoraram a assistência, mas ainda há problemas de capacitação, interação e continuidade de programas. Essas questões foram comentadas pelos palestrantes da plenária especial O Impacto da Informatização nas Práticas Médicas, realizada na sede do Cremesp, em 22 de fevereiro. Coordenado pelo diretor 2º secretário do Conselho, Nacime Salomão Mansur, o evento reuniu especialistas para discutir os avanços do setor e sua aplicabilidade para beneficiar a prática médica e os pacientes. “Este é um tema de altíssima relevância, muito atual e ainda não estamos compreendendo completamente os rumos que terão em nossa profissão e em nossas vidas”, afirmou Mansur.

O  presidente do Cremesp, Renato Azevedo Júnior, destacou, durante a abertura do evento, que as novas tecnologias trazem ao debate diversas questões éticas, especialmente as que envolvem a relação médico-paciente.

Realizaram palestras Chao Lung Wen, professor da FMUSP e coordenador do Núcleo de Telemedicina e Telessaúde do Hospital das Clínicas; Maria Lucia Bueno Garcia,  professora de Clínica Médica da FMUSP e coordenadora da Segunda Opinião Formativa do Programa Telessaúde Brasil Redes; Mucio Tavares de Oliveira Jr, diretor da Unidade de Emergência e coordenador do Projeto de Tele Emergência do InCor;  Hermano Tavares, professor de psiquiatria da FMUSP e responsável pela Segunda Opinião Formativa em Saúde Mental do Núcleo SP do Programa Telessaúde Brasil Redes; e Antonio Carlos de  Camargo Carvalho, professor titular de Cardiologia da Unifesp.

 


Este conteúdo teve 612 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 204 usuários on-line - 612
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior