PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
João Ladislau Rosa - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
David Uip


ANUIDADE 2014 PJ (pág.4)
Desconto para Pessoa Jurídica


AUDIÊNCIA PÚBLICA (pág.5)
Debate na Assembleia Legislativa de SP


MAIS MÉDICOS (pág.6)
Lei sancionada pelo GF veta carreira nacional de médico


MAIS MÉDICOS (pág.7)
Plenária temática discute atuação de intercambistas


GESTÃO 2013-2018 (págs.8 e 9)
Diretoria do Cremesp toma posse em cerimônia


EXAME DO CREMESP 2013 (pág.10)
Registro profissional no Estado de São Paulo


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág.11)
Pesquisa aponta queixas dos serviços prestados


COLUNA DOS CONSELHEIROS DO CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no Federal


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág.13)
Audiência pública debate políticas para a Saúde


BIOÉTICA (pág.16)
Medicamentos sem prescrição médica


GALERIA DE FOTOS



Edição 308 - 10/2013

AUDIÊNCIA PÚBLICA (pág.5)

Debate na Assembleia Legislativa de SP


Escolas estão despreparadas para formação de médicos do SUS

 


Ayer, com os demais representantes dos conselhos: contribuição para o ensino

 

O papel dos Conselhos de Fiscalização da área da Saúde e como eles podem contribuir com o ensino dos profissionais foi o foco de debate realizado na As­sem­bleia Legislativa de São Paulo (Alesp), no dia 17 de outubro, com representantes dessas entidades.

A reunião, proposta pe­lo deputado Carlos Neder (PT/SP), membro da Comissão de Educação e Cultura da Alesp, debateu a realidade dos Conselhos e como eles poderiam contribuir para analisar a postura das universidades paulistas em relação à conduta dos futuros profissionais. E, principalmente, a falta de preparo das escolas em relação ao Sistema Único de Saúde (SUS).

No encontro foram ques­tionadas as maneiras de como os Conselhos poderiam realizar essa fiscalização. Ficou claro entre todos que falta um atendimento de qualidade e isso se dá pela má formação que esses estudantes estão recebendo nas escolas médicas. A Secretaria da Saúde do Estado abriu vagas de estágio no SUS, possibilitando que os acadêmicos de Medicina tenham vivência nessa área.

O Exame do Cremesp, realizado desde 2005,  recebeu o apoio das demais entidades representadas no evento. Na visão da maioria, a prova é parte essencial para a carreira do formando. Apesar disso, chama a atenção o baixo desempenho dos participantes, já que o Exame revelou que cerca de 50% dos médicos não foram aprovados, ou seja, metade dos que prestaram a prova estava incapacitada para a profissão”, ressaltou Reinaldo Ayer, conselheiro do Cremesp e um dos coordenadores do Exame.

 




Ato Médico
Médico deve acompanhar todas as etapas do teste ergométrico

CFM considera falta de ética a delegação do acompanhamento do exame para outro profissional da área da saúde

O médico deverá estar presente em todas as etapas do teste ergométrico, em que o paciente é submetido a  esforço físico programado. É o que afirma o Conselho Federal de Medicina (CFM) em determinação que consta na Resolução 2021/13, pu­blicada nesta sexta-feira (27) no Diário Oficial da União. Segundo o texto, ele precisa estar habilitado e capacitado para atender emergências cardio­vas­culares que porventura ocorram.

Segundo condições previstas pelo Manual de Fiscalização do CFM, o local do teste deve prover de equipamentos e de medicamentos para viabilizar o atendimento de intercor­rências – especialmente de paradas cardior­res­pira­tórias.

Ao aprovar a medida, o CFM levou em consideração o fato de que o teste só pode ser realizado por solicitação médica e que a emissão do laudo seja precedida de interpretação clínica, hemo­di­nâ­mica, auto­nômica e ele­tro­­car­dio­grá­fica, além de orientação do indivíduo para retorno ao médico assistente.

 


 

Estudo
Visite a biblioteca do Cremesp


A Biblioteca do Cre­mesp disponibiliza cerca de 2,6 mil publicações entre livros, revistas, boletins e manuais focados em Ética, Bioé­tica e Legislação para o exercício da Medicina. O setor ainda oferece sala de computadores.

O local é muito procurado por médicos, advogados e estudantes para estudo e elaboração de teses. O espaço fica localizado no 1º andar da sede do Cre­mesp, na Rua da Consolação, 753. O horário de funcionamento é das 9 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Além do espaço físico, o acervo também pode ser acessado online pelo link Biblioteca, no www.cremesp.org.br.

 


 

Financiamento
Dinheiro público para operadoras de saúde

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concederá uma linha de crédito para operadores de saúde ampliarem a rede de assistência. A iniciativa é criticada por entidades e especialistas do setor da Saúde por privilegiar o investimento ao setor privado em detrimento do SUS. Empresas interessadas poderão usar como garantia a parte da reserva técnica, fundo que tem como função assegurar o atendimento dos consumidores, caso o plano de saúde apresente dificuldades financeiras. O financiamento deverá ser lançado até o fim de 2013.

Os planos de saúde têm histórico de maus pagadores do setor público. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 862 deles estão inscritos na dívida ativa, num total de R$ 111 milhões.

Além da linha de crédito, a administração federal perdoou dívida pelo não pagamento do Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

 


Este conteúdo teve 656 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 347 usuários on-line - 656
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior