PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
João Ladislau Rosa - presidente


ENTREVISTA (pág. 3)
Nuno Jorge Carvalho Sousa


ALERTA TERAPÊUTICO (pág. 4)
Incretina e pancreatite


LEGISLAÇÃO (pág. 5)
Anorexígenos para tratar a obesidade


MAIS MÉDICOS (pág. 6)
Debate no TRT-SP


TRABALHO MÉDICO (pág. 7)
Plano de Carreira


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 8)
Trabalho médico


INSTITUCIONAL (pág. 9)
Nova sede


CONVÊNIO (pág. 10)
Documentação médica


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Debate sobre gestão do SUS


FISCALIZAÇÃO (pág. 12)
Reavaliação das unidades em Campinas


JOVEM MÉDICO (pág. 13)
Junior Doctors Network no Japão


ELEIÇÕES CFM 2014 (pág. 15)
Orientações


BIOÉTICA (pág. 16)
Resolução nº 1.995/2012


GALERIA DE FOTOS



Edição 314 - 05/2014

FISCALIZAÇÃO (pág. 12)

Reavaliação das unidades em Campinas



Persistem irregularidades nos serviços de urgência em Campinas


Fiscalização no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti


Na reavaliação dos serviços de urgência e emergência, realizada pela fiscalização do Cremesp no município de Campinas (SP) em 2013, ficou constatada a persistência de uma série de irregularidades e não conformidades técnicas e administrativas, verificadas na análise feita em 2011. Nas unidades vistoriadas na época foram constatadas a superlotação de leitos de observação, as altas médias de permanência nos leitos de observação, as taxas de ocupação superiores a 100%, o tempo de espera para o atendimento superior ao recomendado pelas normas técnicas vigentes, as dificuldades com a regulação médica (Central Reguladora) e a falta de materiais e medicamentos, entre outros. A continuidade desses problemas levou a queixas e reclamações por parte dos usuários e suscitou repercussões na imprensa local.

Foram vistoriados oito serviços de urgência e emergência, sendo quatro unidades de pronto atendimento – do Centro, Vila Padre Anchieta, Dr. Sérgio Arouca e São José – e quatro prontos-socorros localizados em hospitais de referência – Mário Gatti, Celso Pierro, Ouro Verde e da Unicamp. O trabalho de campo foi realizado entre abril e junho de 2013, pelos médicos fiscais do Cremesp em Campinas. Em todos os serviços, tiveram autonomia e também a colaboração dos diretores clínicos, coordenadores de serviços médicos, equipe de enfermagem e pessoal administrativo das unidades, de acordo com o médico fiscal do Cremesp, responsável pela elaboração do trabalho, Cecil Coelho Júnior.

A análise dos dados resultou na publicação Reavaliação dos serviços de urgência e emergência do município de Campinas em 2013. “A responsabilidade do Cremesp é a de ficar atento e colaborar para as soluções dos problemas encontrados. As fiscalizações, elaboração do diagnóstico, bem como as recomendações foram encaminhadas aos gestores públicos municipais, Ministério Público Estadual e Conselho Municipal de Saúde para que intervenções sejam adotadas na tentativa de uma solução definitiva, e não apenas temporal”, afirma Sílvia Mateus, diretora 1ª tesoureira e coordenadora geral do projeto.

 


 

Recomendações

O Cremesp elencou uma série de medidas encaminhadas aos gestores do sistema público de saúde de Campinas e região. Entre outras sugestões, apontou:

  • Rever o papel das UBSs e PSFs do município diante do atual perfil médico-assistencial;
     
  • Aumentar o número de leitos de atenção secundária e terciária (UTI) para retaguarda hospitalar;
     
  • Melhorar a resolutividade e qualidade da assistência médica aos usuá­rios de Pronto Atendimento com a disponibilização de Serviço de Apoio, Diagnóstico e Terapêutica (SADT);
     
  • Implantar um plano de carreira, cargos e salários para todos os funcionarios/servidores da saúde.

 


 

Câmara temática
Unicamp e FMRP apresentam seus modelos de avaliação de alunos



O relato das experiências com o exame de avaliação de acadêmicos da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e do curso de Medicina da Universidade de Campinas (Unicamp) foram abordados na reunião da Câmara Temática sobre Avaliação dos Estudantes e Egres­sos do Curso de Medicina do Cremesp. No encontro, realizado em 14 de maio, na sede da Casa, representantes das duas instituições, Miguel Ângelo Hyppólito e Angélica Maria Bicudo, respectivamente, contaram com a presença de colegas de  24 universidades que, ao final de cada apresentação,  participaram com comentários, sugestões e relatos de experiências próprias de seus cursos.

Sob a coordenação do diretor 1º secretário Bráulio Luna Filho, e do conselheiro Reinaldo Ayer de Oliveira, estiveram presentes ao evento Renato Azevedo Júnior, diretor 2º secretário, e conselheiros da Casa, entre eles Clóvis Constantino e Akira Ishida.

Exame do Cremesp
Luna Filho lembrou que o Estado de São Paulo lidera o número de escolas médicas em funcionamento no País, com 38 cursos, seguido por Minas Gerais, com 34. Enfatizou que alguns Estados já mostraram interesse em realizar a avaliação dos acadêmicos e egressos de Medicina nos moldes do que é rea­lizado pelo Cremesp.

Numa retrospectiva sobre a avaliação realizada pela FMRP, Hyppólito, comentou que o exame terminal de curso, a Oficina de Habilidades, já está em seu oitavo ano de aplicação, sempre sem exclusão do aluno por nota ou divulgação de ranking . “Consideramos importante a atuação do acadêmico nas estações de avaliação, que coloca o aluno em contato com pacientes/atores, estimulando a tomada de decisão após anamnese e exame clínico, inclusive em situações de urgência-emergência”, explicou.

Na Unicamp, os acadêmicos de Medicina participam de forma voluntária do Teste do Progresso, quando são avaliados periodicamente quanto às suas habilidades clínicas.  “O teste do progresso já é atualmente interinstitucional, reunindo nove universidades do interior paulista que, integradas, aplicam uma prova única aos alunos do 1º ao 6º ano do curso, no mesmo dia e horário”, explicou Angélica.

Para ela, a avaliação contínua do estudante é fundamental. “O aluno recebe a prova com os resultados comentados e as referências bibliográficas dos temas abordados. Damos a ele a oportunidade de avaliar e rever seus pontos fracos, e de preparar-se para obter melhores resultados na próxima avaliação”, garante.

Estiveram na reunião representantes da FCMSCSP, Uniara,  Unimes, FMABC, FASM, Unesp – Botucatu, Famerp, Faculdade Integradas Padre Albino, Unisa, Organização Educacional Barão de Mauá,  Centro Universitários de Votuporanga, Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos, Faculdade Ceres e UMC, entre outros.

Encontros mensais
As reuniões da  Câmara Temática sobre Avaliação dos Estudantes e Egressos do Curso de Medicina acontecem mensalmente e a próxima estava agendada para 11 de junho. Após consenso  entre os representantes das universidades presentes, também foi estabelecida inicialmente a data da 10ª edição do Exame do Cremesp para 19 de outubro deste ano.

 


Este conteúdo teve 87 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 464 usuários on-line - 87
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior