PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
João Ladislau Rosa - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
David H. Jernigan


DROGADIÇÃO (pág. 4)
Indústria do álcool e Copa


COPA DE 2014 (pág. 5)
Fiscalização na Arena Corinthians


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 6)
Contratualização


CBHPM (pág. 7)
Tramitação do PLC 39/07


ENSINO MÉDICO (pág. 8)
Qualidade acadêmica


PARCERIA (pág. 9)
Monitoramento e fiscalização


ANVISA (pág. 10)
Importação de medicamentos controlados


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Novos diretores do Sindicato dos Médicos


INFORME TÉCNICO (pág. 12)
GEC é obrigatório em SP


JOVEM MÉDICO (pág. 13)
Saúde física e mental


COLUNA DO CFM (pág. 14)
Artigo do representante de SP no Federal


ELEIÇÕES CFM 2014 (pág. 13)
Comissão Eleitoral


BIOÉTICA (pág. 16)
O uso medicinal de Cannabis sativa


GALERIA DE FOTOS



Edição 315 - 06/2014

ENSINO MÉDICO (pág. 8)

Qualidade acadêmica


Cremesp auxiliará outros CRMs na avaliação de egressos

Reunião com representantes de outros Conselhos de Medicina visou auxiliá-los na implantação de exame obrigatório em todos os Estados


Luna Filho, Ladislau e Ayer: subsídios aos Estados que tiverem interesse em aplicar a avaliação acadêmica


O Cremesp reuniu-se com os CRMs da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraná e Rondônia para expor os dez anos de experiência do exame em egressos de escolas médicas de São Paulo e propor um consórcio para realizar a avaliação também nessas localidades. Durante o encontro realizado na sede do Conselho, neste dia 22 de maio, o presidente João Ladislau Rosa e os conselheiros responsáveis pelo Exame do Cremesp, Bráulio Luna Filho e Reinaldo Ayer, forneceram informações jurídicas, financeiras e operacionais para a elaboração da prova.

A ideia do encontro foi do presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), Rodrigo Almeida de Souza, visando facilitar o processo dos conselhos que pretendem aplicar a prova. Tanto Souza quanto Gabriel Felsky dos Anjos, presidente do Conselho Regional do Mato Gros­so (CRM-MT), manifestaram interesse em aplicar o exame. Os demais representantes levarão o debate para seus respectivos conselhos. “Se mais algum Estado tiver interesse, daremos os subsídios”, garantiu Ladislau.

Também estiveram presentes na reunião, Otelo Chino Junior, conselheiro do Cremesp; Andrei Leonardo, tesoureiro do Cremero; Erso Guimarães, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego); Hermila Vilar Guedes, conselheira do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb); e Mauricio Marcondes Ribas, presidente do Conselho Regional de Medicina  do Paraná (CRM-PR). Hermila propôs a criação de uma Câmara Temática Nacional de Avaliação do Estudante, proposta que já foi encaminhada ao Conselho Federal de Medicina (CFM).

Exame nacional
Ayer afirmou que a intenção é auxiliar na implantação de um exame obrigatório em todos os Estados que, posteriormente, teria caráter eliminatório, ficando os reprovados sob a responsabilidade do Estado.

“Os Conselhos que fizerem a avaliação estarão em um patamar superior porque todas as faculdades dão importância ao Exame do Cremesp no Estado de São Paulo”, comentou Luna Filho. Ele lembrou também que, por ano, se formam 22 mil médicos no Brasil e que, em seis anos, esse número poderá somar quase 150 mil novos médicos. Isso além de afetar o mercado, gera profissionais não qualificados, devido à criação de novos cursos de Medicina.

De acordo com Luna Filho, até o final da atual gestão do Cremesp, deve ser constituída uma parceria entre os CRMs, a Associação Médica Brasileira (AMB) e Sindicatos dos Médicos de São Paulo (Simesp) para a criação de um Instituto de Avaliação, responsável pelo Exame.

O Exame do Cremesp, realizado pela Fundação Carlos Chagas, analisa se o médico que está saindo da faculdade possui os conhecimentos básicos necessários para exercer a profissão. Os dados específicos sobre os alunos e instituições de ensino não são divulgados publicamente. Muitas escolas utilizam a avaliação externa do Exame do Cremesp para melhorar a qualidade dos seus cursos, aperfeiçoando a grade curricular. Neste ano, a avaliação completa dez anos e tem data prevista para realização em 19 de outubro.

 



Documentação
Cremesp prorroga prazo para registro de especialidade

A diretoria do Cremesp decidiu rever a obrigatoriedade do registro imediato da especialidade para médicos em cargos de diretor técnico, supervisor, coordenador, chefe ou responsável médico dos serviços assistenciais especializados. Essa medida estava gerando grande dificuldade nos procedimentos administrativos, como registro de empresa, alteração contratual e renovação cadastral.

O prazo para o registro da especialidade fica prorrogado, necessariamente, até a próxima renovação cadastral de empresa.

O Cremesp conta com a colaboração de todos os médicos para que apresentem seus documentos para registro da especialidade durante esse período, visando o cumprimento da Resolução CFM nº 2.007/2013, em seu artigo 1º, que dispõe sobre a exigência desse registro para ocupar os cargos de diretor técnico, supervisor, coordenador, chefe ou responsável médico dos serviços assistenciais especializados.

Mais informações sobre os documentos necessários para o registro da especialidade, bem como locais de recebimento desse registro, acesse https://www.cremesp.org.br/?siteAcao=ServicosMedicos&id=17.

 


Este conteúdo teve 178 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 64 usuários on-line - 178
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior