PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Bráulio Luna Filho, presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Pedro Caetano Sanches Mancuso


TRABALHO MÉDICO (pág. 4)
Atuação profissional


CONTEÚDO DIGITAL (pág. 5)
JC na versão digital


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (pág. 6)
Combate ao câncer


FÓRUM (pág. 7)
A Saúde do Brasil


CRISE NA SAÚDE (págs. 8 e 9)
SUS


HISTÓRIA (pág. 10)
Genocídio Armênio


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
4º Lide Saúde e Bem-Estar


EU, MÉDICO (pág. 12)
Trabalho e Humanização


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Plantão Regulador


CONVOCAÇÕES (pág. 14)
Editais e desagravo público


BIOÉTICA (pág. 15)
Saúde Mental em Pediatria


GALERIA DE FOTOS



Edição 325 - 05/2015

CONTEÚDO DIGITAL (pág. 5)

JC na versão digital


Médico pode optar por receber apenas versão eletrônica do Jornal do Cremesp

 

A opção está disponível na Área do Médico do portal Cremesp
 


Faça a sua solicitação pelo site do Cremesp
no link Serviços > Área do Médico

 

O Cremesp está disponibilizando a opção de o médico receber o conteúdo integral do Jornal do Cremesp apenas na versão digital, com a comodidade de leitura no computador, celular ou tablet. Basta acessar o portal do Cremesp (www.cremesp.org.br) a partir do mês de junho e entrar na Área do Médico. Lá, o médico encontrará a tela Opção pela versão digital, em que poderá confirmar se quer dispensar o recebimento do jornal impresso e passar a receber a versão online. Nesse caso, será enviado um alerta mensal por email sempre que houver uma nova edição digital disponível.

Apenas os médicos que fizerem a opção pelo meio digital deixarão de receber o jornal impresso no endereço registrado no Cremesp. Os demais continuam recebendo seu exemplar normalmente. E aqueles que escolheram a versão eletrônica, a qualquer momento podem voltar a solicitar o jornal impresso na Área do Médico do portal do Cremesp, em Opção por voltar a receber a versão impressa.

A iniciativa do Cremesp em reduzir o uso do papel visa poupar o meio ambiente, uma vez que essa produção é uma atividade que consome elevados níveis de recursos naturais. Estima-se que sejam necessários, em média, 100 mil litros de água por tonelada de papel fabricado. A monocultura de eucaliptos e pinus, usados para fabricação do insumo, leva à degradação do solo e desertificação. Outro impacto ambiental desse processo de produção é a potencial poluição gerada. Com a versão eletrônica, o Cremesp continua levando conteúdo relevante de informação aos médicos e ajuda a preservar a natureza.
 


Dispositivos móveis

O conteúdo digital do Jornal do Cremesp, da revista Ser Médico, do Código de Ética Médica, do estudo Demografia Médica Brasileira e Paulista e demais publicações (sobre bioética, legislação e gestão em saúde) está disponível para os médicos também nas versões para internet, celular e tablet.

A iniciativa dá maior comodidade e liberdade aos profissionais para acessarem esses conteúdos à distância, a qualquer momento, facilitando a busca por orientações na postura do exercício profissional da Medicina. O aplicativo do Cremesp é de fácil instalação e está disponível para download gratuito nos sistemas Android (Google Store) e iOS (Apple Store).

 


Nota oficial do Cremesp

 

Sobre o acidente aéreo da Germanwings e as suas repercussões sobre os pacientes portadores de depressão

 

O acidente aéreo envolvendo o voo 4U9525, que se chocou contra os Alpes franceses no dia 24 de março de 2015, resultou na morte de 150 pessoas. O Airbus A320 da companhia alemã German­wings ia de Barcelona, na Espanha, a Düsseldorf, na Alemanha. O copiloto da aeronave foi acusado de derrubá-la de forma intencional. A Lufthansa, empresa que controla a Germanwings, afirmou que ele era vítima de depressão profunda e chegou a conversar com um instrutor, durante um treinamento, a respeito de sua vontade de acabar com a própria vida.

Com o objetivo de informar a opinião pública e prevenir a ocorrência de medo injustificado e preconceito contra as pessoas portadoras de depressão, o CREMESP vem a público esclarecer que:
 

1. Com exceção de casos de terrorismo, o uso de aviões comerciais de passageiros como instrumento de suicídio é raro. Até hoje são conhecidos apenas três casos, incluindo o incidente do voo 4U9525 da Germanwings.

2. Embora seja inequívoca a participação de transtornos mentais em geral e da depressão em particular como fatores de risco para suicídio, aspectos sociais, culturais e ocupacionais e fatores psicológicos individuais devem ser considerados como contributivos ou protetores contra a ocorrência de comportamentos suicidas. No caso específico de acidentes aéreos fatais devidos a suicídio, em menos da metade dos casos foi reconhecida de maneira inequívoca a participação de um episódio depressivo.

3. Políticas de prevenção de acidentes aéreos fatais provocados por atos voluntários (incluídos aí o terrorismo, assassinato em massa, abuso de drogas e suicídio) devem considerar a complexidade envolvida nestes atos e o conhecimento científico já existente. Gestores públicos, agências reguladoras e as companhias aéreas devem se pautar, sobretudo, em políticas de promoção de saúde, acesso qualificado e sigiloso à prevenção primária e secundária de transtornos mentais em pilotos e trabalhadores aeroportuários, com ênfase ao incremento de boa e digna condição de trabalho oferecida aos mesmos.

4. Por último, vale lembrar que depressão ocorre ao longo da vida em aproximadamente 17% das pessoas da população brasileira. O suicídio pode ocorrer em 15% dos pacientes deprimidos. A prevenção e o tratamento precoce da depressão estão entre as medidas mais importantes para a prevenção do suicídio. Pacientes deprimidos suicidas com frequência são vítimas de sentimentos de não pertencimento e se sentem um peso para os outros. A sociedade não deve acrescentar a isto o peso do preconceito.


As referências bibliográficas podem ser acessadas no AQUI.

 


Este conteúdo teve 529 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 211 usuários on-line - 529
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior