PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Bráulio Luna Filho - presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Dirceu Greco


HOMENAGEM (pág. 4)
Henrique Carlos Gonçalves


ÉTICA (pág. 5)
CFM nº 2.126/2015


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (pág. 6)
Pesquisa e proteção à saúde


FISCALIZAÇÃO (pág. 7)
Qualidade do ensino médico


SAÚDE PÚBLICA (págs. 8/9)
Sífilis endêmica


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 10)
Planos de saúde


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Apoio contra violência


EU, MÉDICO (pág. 12)
Alexandre Fonseca


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Dia do Basta


CONVOCAÇÕES (pág. 14)
Editais


BIOÉTICA - (pág. 15)
Portal reformulado


GALERIA DE FOTOS



Edição 330 - 10/2015

SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 10)

Planos de saúde


84% dos paulistas tiveram problemas com planos de saúde

Índice tem crescido nos últimos anos, sendo que as principais reclamações estão relacionadas ao atendimento em prontos-socorros

 

Pesquisa Datafolha aponta que 84% dos paulistas tiveram pelo menos um problema durante o uso dos serviços dos planos de saúde nos últimos 24 meses. Projetando o número para os 11,9 milhões de usuários, isso representa, aproximadamente, 10 milhões de usuários. O índice mostrou crescimento em relação aos estudos anteriores, que apontavam dificuldades para 79% dos pacientes, em 2013, e 77%, em 2012.

O levantamento foi realizado entre 30 de julho a 4 de agosto de 2015, tendo como público-alvo 900 entrevistados. Os resultados do estudo – encomendado pela Associação Paulista de Medicina (APM) – foram apresentados no dia 1º de outubro, durante coletiva na sede da entidade. O Cremesp esteve representado pelo diretor 2º tesoureiro, João Ladislau Rosa, e pelo delegado da Regional Sul, José Carlos Machado Ramos.

“Temos assistido a um grande descaso para com o sistema de saúde. O corte previsto para o orçamento de 2016 é de R$ 3,8 bilhões, com o fim de repasses aos Estados, o que vai comprometer ainda mais internações e procedimentos de média e alta complexidades”, afirmou o presidente da APM, Florisval  Meinão.

Para Ladislau, “apesar de o orçamento da assistência médica privada representar quase o triplo do SUS, os usuários têm enfrentado muitas dificuldades”. Um exemplo recente é o caso da Unimed Paulistana, com uma carteira com mais de 750 mil clientes, e que passa por graves problemas financeiros e de desassistência. “Será que é só falta de dinheiro ou de gerenciamento?  Esperamos que as ações sejam enérgicas”, ressaltou o representante do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e também conselheiro do Cremesp, Otelo Chino.

Segundo Meinão, essa é a terceira pesquisa em quatro anos, e o cenário não se modificou. “A falta de leitos e as emergências superlotadas, que são detalhadas na pesquisa, continuam, e isso nos preocupa.”



Prontos-socorros

80% dos entrevistados relataram dificuldades no atendimento em prontos-socorros, entre elas:

“As pessoas buscam pronto-socorro para fazer consulta de rotina porque não conseguem agendar com especialista, daí a superlotação desses locais”, avalia Ladislau.


“O quadro mostra que a situação mais preocupante refere-se a exames diagnósticos e internações hospitalares. Faltam leitos, a disponibilidade é restrita, e isso traz grandes dificuldades às pessoas”, avalia Meinão. Segundo ele, os problemas com cirurgia, internações e exames cresceram bastante, e o número de leitos hospitalares é insuficiente para o atendimento à população. “É um problema estrutural que não se resolve em curto prazo”.

Para Meinão, a demora na marcação de exames, principalmente os de maior­ complexidade, decorre de um conflito em relação às coberturas. Os médicos prescrevem os exames que não foram incorporados ao rol de procedimentos da ANS, e isso gera problemas que, em geral, acabam levando à judicialização da assistência médica.


Ensino médico


Famema abre inscrições para prova de Residência Médica 


Cunha, Micheloni e Luna: análise sobre o Exame do Cremesp
 

A Faculdade de Medicina de Marília (Famema) irá realizar prova (anteriormente suspensa) para Residência Médica. A avalia­ção está prevista para dia 8 de dezembro. A informação foi transmitida pelo diretor-geral da escola, Paulo Roberto Teixeira Micheloni; e pelo professor de tocoginecologia e vice-presidente da Associação Paulista de Medicina (APM), Donaldo Cerci da Cunha, durante reunião com o presidente do Cremesp, Bráulio Luna Filho, no dia 6 de outubro.

As inscrições para a Residência na Famema devem ser feitas exclusivamente pela internet (www. famema.br/residencia) no período de 19 de outubro a 20 de novembro.  A prova escrita está prevista para dia 8 de dezembro.


Exame do Cremesp
Durante o encontro, Micheloni afirmou que levará para análise da congregação, órgão deliberativo da instituição, a proposta do Conselho para que a participação no Exame do Cremesp seja considerada para a avaliação dos ingressos na Residência Médica.


Ação civil pública
O Jornal do Cremesp noticiou, em sua edição de agosto, a investigação realizada pelo Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal devido a supostas irregularidades na instituição. O MPF ajuizou uma ação civil pública pedindo a extinção da Fundação de Apoio à Faculdade de Medicina de Marília, São Paulo (Famar), destituição das diretorias e cessação de repasses de recursos do governo estadual.

As liminares solicitadas pelo MPF foram todas negadas pelo Juiz da 1ª Vara da Justiça Federal em Marília.


 

Conteúdo digital

 

Leia o conteúdo das publicações do Cremesp na versão eletrônica


O Cremesp disponibiliza o conteúdo integral de suas publicações - Jornal do Cremesp e revista Ser Médico – na versão digital. Isso possibilita ao médico cancelar sua assinatura do jornal e da revista impressos e acessar os textos e imagens apenas pelo site do Cremesp, em tablets ou smartphones.

Se estiver interessado, basta acessar a Área do Médico do site do Cremesp (www.cremesp.org.br). Lá está disponível a tela Opção pela versão digital, em que o médico poderá confirmar se quer dispensar o recebimento do jornal e da revista impressos e passar a receber apenas a versão online. Apenas os médicos que fizeram essa opção deixarão de receber as edições impressas.

A intenção do Cremesp com essa iniciativa é reduzir o uso do papel, poupando o meio ambiente.

 


Este conteúdo teve 85 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 258 usuários on-line - 85
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior