PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (Pág.2)
Bráulio Luna Filho


ENTREVISTA (Pág. 3)
William Saad Hossne


ALERTA TERAPÊUTICO (Pág. 4)
Krikor Boyaciyan*


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (Pág.5)
Psiquiatria


CONDIÇÕES DE TRABALHO (Pág. 6)
Violência


NOVA SEDE (Pág. 7)
Alteração de endereço


ENSINO MÉDICO 1 (Pág. 8)
Cremesp Educação


ENSINO MÉDICO 2 (Pág. 9)
NBME


EVENTOS (Pág.10)
Atualização


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (Pág.11)
Atividades do Conselho


EU MÉDICO (Pág. 12)
Antranik Manissadjian


SAÚDE SUPLEMENTAR (Pág. 13)
Planos de saúde


EDITAIS (Pág. 14)
Convocações


SAÚDE PÚBLICA (Pág. 15)
Zika vírus


GALERIA DE FOTOS



Edição 334 - 03/2016

EVENTOS (Pág.10)

Atualização


Simpósio debate dilemas éticos e bioéticos em UTI


Santucci, Moock, Forte e Ayer: conduta ética
e equipe multiprofissional

 

Casos em que os médicos tiveram algum tipo de dúvida em relação à conduta ética e bioética foram discutidos durante o 2° Simpósio sobre Dilemas Éticos e Bioéticos em UTI, coordenado pelo Cremesp, que aconteceu nos dias 19 e 20 de fevereiro, na sede do Conselho. O evento contou com o apoio da Câmara Técnica de Medicina Intensiva e do Centro de Bioética do Cremesp.

Falando sobre terminalidade da vida, Murillo Santucci, médico intensivista e coordenador do Grupo de Suporte em Hemodinâmica do Hospital Albert Einstein e membro da Câmara Técnica de Medicina Intensiva do Cremesp, citou o exemplo de uma paciente adolescente com Síndrome de Patau.

Já Marcelo Moock, professor assistente e chefe da disciplina de Medicina Intensiva da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro e também membro da CT, discorreu sobre a equipe multiprofissional em UTI. Os expositores apresentaram casos clínicos, que foram encaminhados para discussão.


Autonomia

Durante a abertura do evento, Bráulio Luna Filho, presidente do Cremesp, afirmou que “um dos assuntos mais importantes de se discutir em profundidade na Medicina é a autonomia do paciente, conceito que apareceu pela primeira vez na década de 1970”. Mas, segundo Daniel Neves Forte, um dos moderadores do evento, autonomia não é só fazer o que o paciente quiser, pois é necessário que o médico possua conhecimento técnico para ajudá-lo a tomar decisões.

Forte questionou o fato de o médico ter de “fazer tudo” pela preservação da saúde e da vida do paciente. Ele acredita que a informação levanta dúvidas como: “temos de prolongar a vida mas, a qualquer custo, sem que seja mantida a dignidade do paciente?”. E ainda: “mantemos o cuidado de atenção ou controlamos os sintomas?”.

Reinaldo Ayer de Oliveira, conselheiro do Cremesp e coordenador do Centro de Bioética, afirmou que os casos discutidos foram analisados do ponto de vista da ética e de algumas normas do Conselho, entre elas, o prolongamento da intervenção médica na expectativa de vida do ser humano, até aproximá-la do possível limite da espécie, e a busca por melhor qualidade de vida.


Sujeito moral

Apenas a partir do século 20 houve o surgimento da figura do paciente co­mo sujeito moral e não mais subordinado à autoridade ou paternalismo do médico, segundo Ayer. Ele esclarece que, só então, o médico passou a perguntar a opinião do paciente, em função das doenças prevalentes, como as cardiovasculares, que passaram a ser controláveis e não mais incuráveis, possibilitando formas de tratamento.

“A relação médico-paciente, antes disso, era hipocrática. Era importante apenas o consentimento, estruturado no imperativo da ética médica hipocrática. Atualmente, a opinião do paciente passou a ganhar um espaço maior”, explicou Ayer.

Ele destacou ainda que o Código de Ética Médica evoluiu muito no que se refere a doenças incuráveis e cuidados paliativos, com as Diretrizes Antecipadas de Vontade – conjunto de desejos manifestados pelo paciente sobre cuidados e tratamentos que não deseja receber se estiver incapacitado de decidir.

 


PEMC

Recomeçam os encontros do Clube do Fígado 


O Clube do Fígado, encontro promovido pelo Programa de Educação Médica Continuada (PEMC) do Cremesp, retornou as suas atividades no dia 1º de março.

Como nas demais sé­ries realizadas em anos anteriores, durante as reu­niões, um palestrante apresenta casos de pa­cientes com doenças hepáticas diversas aos demais participantes, que discutem os aspectos diagnósticos, terapêuticos e prognósticos pertinentes.

O evento, da área de Hepatologia Clínica e Cirúrgica, é organizado pelo Grupo de Cirurgia do Fígado das Disciplinas de Cirurgia do Aparelho Digestivo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) e Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

 


Calendário 2016

O Clube do Fígado acontece ao longo do ano, em encontros mensais, sempre às 10h, com transmissão online. Neste ano, os eventos serão realizados em 5 de abril, 3 de maio, 7 de junho, 2 de agosto, 13 de setembro, 4 de outubro, 8 de novembro e 6 de dezembro. Não é necessário realizar inscrição antecipadamente.

A reunião é gratuita e aberta a todos os médicos do Estado de São Paulo, presencialmente, na sede do Conselho, localizada na Rua da Consolação – 753, ou por webconferência, pelo link disponibilizado no site do Cremesp. Para mais informações, entre em contato pelo email pemc@cremesp.org.br ou nos telefones (11) 3123-8704 e (11) 3017-9392.

 


Anuidade

Vencimento da anuidade de Pessoa Física é 31 de março


A anuidade 2016 de pessoa física inscrita no Cremesp tem vencimento no próximo dia 31 de março, pelo valor integral de R$ 650. Após essa data, haverá incidência de multa e juros sobre os débitos, conforme previsto na Resolução CFM n° 2.125/2015.

O Cremesp enviou pelos Correios o boleto para pagamento à vista, com vencimento em 29 de janeiro de 2016. Para as demais opções, inclusive para aqueles que optaram pelo parcelamento em cinco vezes, o médico deverá acessar a Área do Médico, no site do Conselho, e gerar os boletos. A guia deverá ser recolhida pelo valor nela impresso.

Para débitos de exercícios anteriores, a consulta e a emissão de boletos estão disponíveis na Área do Médico (no link boletos). Regularize sua situação financeira, mantenha seu registro em ordem e evite a cobrança judicial (inscrição de seu nome na Dívida Ativa da União).

Dúvidas em relação às anuidades e parcelamento de débitos poderão ser dirimidas na Sede, Subsede da Vila Mariana e Delegacias Regionais do Cremesp; pelo telefone (11) 5908-5600, opção 4, ou ainda pelo email scb@cremesp.org.br.

 

 


Este conteúdo teve 98 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 220 usuários on-line - 98
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior