PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Mauro Aranha - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Helena Nader


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (pág. 4)
Modernização do Iamspe


PRESCRIÇÃO (pág. 5)
Substâncias antimicrobinos necessitam de receituário específico


BENEFÍCIO (pág. 6)
Bolsas de Bioética


ATIVIDADES DO CREMESP (pág. 7)
Núcleo de Defesa Ética em Remuneração Médica


EXAME DO CREMESP (págs. 8 e 9)
Cresce o número de reprovados em comparação ao ano de 2015


SAÚDE PÚBLICA (pág. 10)
Decisões em políticas sobre drogas devem ser colegiadas


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Agenda


EU, MÉDICO (pág. 12)
Urologista leva atendimento médico a comunidades ribeirinhas


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Cartilha do Cremesp orienta residentes sobre assédio moral


EDITAIS (Pág. 14)
Convocações


BIOÉTICA (pág. 15)
Análise ética de pesquisas pode sofrer mudanças com projeto aprovado no Senado


GALERIA DE FOTOS



Edição 345 - 03/2017

BENEFÍCIO (pág. 6)

Bolsas de Bioética


Bolsistas de Bioética apresentam resultados das pesquisas

Os três melhores estudos do Programa de Bolsas sobre Ética Médica e Bioética do Cremesp (turma 2016) foram apresentados aos conselheiros do Cremesp durante a sessão plenária de 21 de fevereiro, na Capital. Três estudantes de Medicina, autores dos melhores trabalhos eleitos, exibiram temas relacionados à ética em pesquisas, violência contra crianças e adolescentes e a organização de fila de espera para cirurgia bariátrica no Sistema Público de Saúde (SUS).

O Programa de Bolsas sobre Ética Médica e Bioética incentiva alunos do 1° ao 5° ano de Medicina a desenvolver e valorizar o enfoque ético e bioético na assistência e aproxima a relação do Cremesp com as escolas médicas. No ano passado, 72 trabalhos foram inscritos para o programa e 20 projetos foram contemplados com a bolsa.

Pesquisas

Maria Carolina de Figueiredo, da PUC Campinas, apresentou seu estudo sobre o Projeto de Lei nº 200/2015: O confronto à eticidade das pesquisas envolvendo seres humanos, orientado por Aguinaldo Gonçalves, que analisou pesquisas clínicas e discussões do projeto no Senado Federal, propondo uma reflexão sobre a regulamentação das pesquisas clínicas em seres humanos.

Violência contra a criança e o adolescente: discussão dos aspectos epidemiológicos e clínicos de pacientes atendidos na Santa Casa de Saúde Santa Marcelina entre os anos de 2011 e 2015 foi o tema do trabalho de Bruna Fernanda de Camargo, da Faculdade Santa Marcelina, orientado por Claudio Barsanti. Em seu projeto, Bruna analisou fichas do serviço social de pacientes que passaram pelo hospital Santa Marcelina e fez sugestões para diminuir a subnotificação desses casos.

Em Aplicação de uma escala de estadiamento clínico na gestão do acesso à cirurgia bariátrica no SUS: um estudo retrospectivo, Nicolas Chiu Ogassavara, da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), orientado por Beatriz Helena Carvalho Tess, propõe uma escala utilizada para a identificação de pacientes de maior risco, tornando o critério de seleção de pacientes de cirurgia bariátrica mais justo.

“Todos os anos recebemos os resultados das pesquisas e ficamos muito satisfeitos com as apresentações. Os trabalhos deste ano, entretanto, foram além. Recebemos pesquisas com muita originalidade, além de serem extremamente consistentes e com resultados interessantes, capazes de questionar o modo como alguns temas são tratados na atualidade e trazer pontos significativos para o debate”, afirma o conselheiro Reinaldo Ayer, coordenador do Centro de Bioética e responsável pelo programa de bolsas do Cremesp.


Ensino médico

Distribuição do Código de Ética do Estudante é obrigatória em escolas médicas de SP

O Cremesp tornou obrigatória, a partir de janeiro de 2017, a entrega do Código de Ética do Estudante de Medicina para os alunos dos primeiros anos nas 46 escolas médicas do Estado de São Paulo. Entre fevereiro e março, 26 instituições serão contempladas. Outras 20 receberão o documento nos próximos meses. Essas reuniões têm registrado presença maciça dos alunos e grande receptividade por parte dos coordenadores e diretores das instituições de ensino.

O vice-presidente do Cremesp, Lavínio Camarim, esteve no dia 16 de fevereiro, na sede das Faculdades Integradas Padre Albino (FIPA), em Catanduva, para solenidade de entrega do documento. Já o conselheiro Clovis Constantino acompanhou a distribuição na Universidade Santo Amaro, no dia 8 de fevereiro.

O Código de Ética do Estudante de Medicina do Cremesp, que está em sua segunda edição, tem 78 artigos com orientações éticas que tratam de temas diversos, como recepção de calouros, combate ao trote violento, respeito aos cidadãos, solidariedade entre colegas, a importância de participação dos estudantes em entidades e movimentos estudantis, sigilo profissional, regras para um bom internato e vivências diárias do estudante dentro e fora da universidade. Além desse material, o Cremesp promove julgamentos simulados, nos quais é permitido ao aluno conhecer o funcionamento do papel judicante do Conselho.

“Esses encontros municiam os estudantes de conteúdo imprescindível para sua carreira médica e reforçam a interação entre o Cremesp e as instituições de ensino, em prol de uma melhor formação médica e da boa Medicina”, comenta Camarim.


Este conteúdo teve 583 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 335 usuários on-line - 583
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior