PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Mauro Aranha - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Helena Nader


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (pág. 4)
Modernização do Iamspe


PRESCRIÇÃO (pág. 5)
Substâncias antimicrobinos necessitam de receituário específico


BENEFÍCIO (pág. 6)
Bolsas de Bioética


ATIVIDADES DO CREMESP (pág. 7)
Núcleo de Defesa Ética em Remuneração Médica


EXAME DO CREMESP (págs. 8 e 9)
Cresce o número de reprovados em comparação ao ano de 2015


SAÚDE PÚBLICA (pág. 10)
Decisões em políticas sobre drogas devem ser colegiadas


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Agenda


EU, MÉDICO (pág. 12)
Urologista leva atendimento médico a comunidades ribeirinhas


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Cartilha do Cremesp orienta residentes sobre assédio moral


EDITAIS (Pág. 14)
Convocações


BIOÉTICA (pág. 15)
Análise ética de pesquisas pode sofrer mudanças com projeto aprovado no Senado


GALERIA DE FOTOS



Edição 345 - 03/2017

ATIVIDADES DO CREMESP (pág. 7)

Núcleo de Defesa Ética em Remuneração Médica


Cremesp cria Núcleo de Defesa da Ética em Remuneração Médica

Cremesp criou o Núcleo de Defesa da Ética em Remuneração Médica (NRM) para fiscalizar e acompanhar todos os casos de atraso ou não pagamento de médicos no Estado de São Paulo, como medida de proteção à dignidade profissional e ao pleno exercício da Medicina. A remuneração dos médicos está sendo comprometida por conta da crise econômica que se instalou, nos últimos meses, inicialmente em cidades no interior do Estado e se alastrou para a Capital e região metropolitana, prejudicando o trabalho dos profissionais e penalizando a população.

O NRM atuará na defesa dos interesses ético-profissionais da classe médica e da sociedade de maneira direta nos conflitos existentes, participando das negociações, realizando fiscalizações e comunicando outros órgãos de fiscalização sobre a situação detectada, entre outras ações. As atividades preventivas também fazem parte das atribuições do Núcleo, com elaboração de pareceres e orientações aos médicos sobre suas prerrogativas ético-profissionais. Assuntos reservados às associações e sindicatos, como reivindicações sobre pisos remuneratórios, tabelas de honorários ou similares, não farão parte das tarefas do Núcleo, que encaminhará essas solicitações para os órgãos competentes.

 O Núcleo será coordenado pelo vice-presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim, e ficará vinculado, administrativamente, à Superintendência Jurídica do Cremesp, recebendo apoio das áreas Jurídica, Fiscalização, Vice-Corregedoria e Comunicação.

“Médicos que estiverem vivendo situações como atraso ou retenção de honorários, falta de pagamento dos valores contratados, mesmo que por intermédio de pessoa jurídica, e outras situações relacionadas à ausência de remuneração profissional, devem denunciar formalmente ao Conselho, para que sejam tomadas medidas cabíveis e dentro dos limites de atuação do Cremesp”, destaca Camarim.

Em caso de problemas com remuneração, o médico deve entrar em contato pelo e-mail: nrm@cremesp.org.br. Serão considerados apenas denunciantes identificados.


Sistema de remuneração não pode impactar na qualidade dos serviços

As novas formas de remuneração de serviços hospitalares e o trabalho médico já haviam sido discutidos pelo Cremesp na plenária temática, rea­lizada em 10 de fevereiro. Durante o evento, foram apresentados relatórios financeiros e planilhas de custos de instituições de saúde.

O evento contou com a presença de palestrantes, que detalharam as diversas formas de pagamento de prestadores de serviços, incluindo procedimentos médicos, materiais e medicamentos, entre outros.

O presidente do Cremesp, Mauro Aranha, ressaltou que a temática da remuneração é importante ao Conselho, “considerando que a ética deve regular as relações de trabalho”. Ele também destacou que o sistema de remuneração não pode, em nenhuma circunstância, impactar a qualidade dos serviços de saúde.


Serviço ao médico

Solicitação de inscrição secundária ou transferência passam a ser online

A Central de Transferência se aprimorou e passou a ser um sistema interligado a todos os Conselhos do País, que permite que os próprios médicos solicitem online o Certificado de Regularidade para transferência ou inscrição secundária. A novidade está disponível desde o dia 6 de março, no portal do Cremesp, na Área do Médico.

Com isso, o Conselho irá proporcionar melhor atendimento e praticidade aos médicos paulistas. Anteriormente, o serviço exigia uma série de documentos entregues presencialmente, o que é realizado agora em apenas alguns cliques. O médico só tem de escolher a opção de transferência ou secundária e o Estado de destino. Depois, o sistema faz a verificação quanto a débitos, sindicâncias ou processos em andamento e, se estiver regular, no mesmo dia, o requerente poderá se encaminhar ao CRM desejado. Caso haja alguma pendência que impeça a emissão do certificado, os requerentes serão orientados no site sobre os próximos passos.

Para o caso de transferência de outro Estado para São Paulo, o requerimento é igual ao de uma solicitação para inscrição.


Este conteúdo teve 97 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 433 usuários on-line - 97
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior