PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Discurso de posse do novo presidente do Cremesp, Clóvis Francisco Constantino


ENTREVISTA
Clóvis Constantino: "é preciso resgatar o melhor da imagem do médico"


PLANOS DE SAÚDE 1
A padronização de contratos entre médicos e operadoras


PLANOS DE SAÚDE 2
Novembro terminam os trabalhos da CPI dos Planos de Saúde


CONSELHO
Mobilização nacional das Entidades Médicas


GESTÃO 2003-2008 2
A posse dos novos Conselheiros


GESTÃO 2003-2008 1
Medicina e Assistência à Saúde


GESTÃO 2003-2008
A nova diretoria do Conselho


CONJUNTURA
Destaque para a vitória do Comando Nacional da Saúde da defesa do orçamento


ENSINO MÉDICO
A indústria do diploma: 4 novos cursos a cada dia


INTERNET
De olho nos sites: Cremesp. Bioética e Banco de Empregos Médicos


AGENDA
Destaque para a sessão plenária do Cremesp nº 3.000


PARECER
Sedação Consciente recebe normatização do CFM


DIA DO MÉDICO
Homenagem ao Dr. Jair Xavier, CRM nº 0003


GALERIA DE FOTOS



Edição 194 - 10/2003

DIA DO MÉDICO

Homenagem ao Dr. Jair Xavier, CRM nº 0003


Homenagem a Jair Xavier Guimarães, CRM nº 0003

Durante a cerimônia de posse do novo corpo de Conselheiros, e por ocasião do Dia do Médico, celebrado dia 18 deste mês, a nova gestão do Cremesp prestou uma homenagem à classe médica personalizando-a simbolicamente no professor Jair Xavier Guimarães,  detentor do CRM 0003. Ele foi secretário-geral da primeira diretoria do Conselho Provisório de Medicina do Estado de São Paulo, eleita em julho de 1954. Conforme lembrou o presidente do Conselho, Clóvis Francisco Constantino, aquela diretoria era composta por cinco médicos ilustres - Flamínio Fávero (presidente), Waldemar Pessoa (vice-presidente) Walter Leser (primeiro-secretário) e Humberto Cerruti (tesoureiro), além de Xavier Guimarães.

Ao chamá-lo para receber a homenagem, o presidente do Cremesp agradeceu a Jair Xavier Guimarães "por ter sido um dos pioneiros desta entidade, por ter lançado a semente que germinou e hoje representa uma classe  profissional com 85 mil médicos ativos e por ter acreditado e contribuído para que o Conselho atingisse lugar de destaque no cenário nacional". 
 
Magro, altivo e elegante para os seus imperceptíveis 87 anos, Xavier Guimarães também foi diretor da Escola Paulista de Medicina de 1978 a 1982. Hoje atua na mesma instituição como professor voluntário do Departamento de Medicina e diretor da Sociedade Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, mantenedora do Hospital São Paulo.   
 
Sobre a homenagem, comentaria posteriormente: "Foi uma surpresa, pois me convidaram para fazer parte da mesa". Para ele, as atividades do Conselho cresceram muito nos últimos anos, mas os membros da casa  "mantêm o espírito de defesa da classe médica e, fundamentalmente, de controle do exercício ético da medicina", mesmo foco das atenções dos trabalhos dos primeiros conselheiros.

Criação dos Conselhos

O Conselho Provisório de São Paulo funcionou nas dependências da Associação Paulista de Medicina (APM).  Segundo Xavier Guimarães, ao grupo, formado por cinco conselheiros e cinco suplentes, coube a difícil tarefa de organizar e estruturar o que viria a ser o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, instituído a partir da Lei  3.268 de 1957, assinada pelo então presidente Juscelino Kubitschek. 

Discurso de Jair Xavier Guimarães

"Sinto-me profundamente honrado por essa homenagem prestada pelos novos conselheiros. Com certeza, eles tiveram a clara intenção de homenagear os meus caros companheiros pioneiros do primeiro Conselho de Medicina  do Estado de São Paulo  que já foram aqui citados.

"Nós fomos os pioneiros num chamado Conselho Provisório porque nos coube elaborar o primeiro Código de Ética e o anteprojeto da Lei aqui citada (3.268) que, felizmente, foi sancionada em 1957. Nós também tivemos a honra de registrar os primeiros médicos do Estado de São Paulo, cerca de doze mil. Esse foi um trabalho intenso e reconhecido pela liderança do nosso saudoso mestre, o doutor Jairo Ramos. Foi ele quem liderou o movimento para a criação do primeiro Conselho.

"Talvez nem todos saibam, mas os conselhos das profissões liberais foram criados, por Decreto-lei em 1941, na ditadura de Getúlio Vargas. Todos os médicos brasileiros repeliram essa criação porque esse decreto subordinava os Conselhos de Medicina ao Ministério do Trabalho. Por isso em 1954, já em democracia, os médicos brasileiros resolveram criar um CRM. E nós tivemos a felicidade de o primeiro CRM ser o de São Paulo.

"Para terminar, gostaria de transmitir a mensagem aos novos conselheiros que, tenho certeza antecipada, irão trabalhar intensamente, dando continuidade ao trabalho do Conselho que hoje termina o seu mandato com todas as realizações que vimos aqui enunciadas e também para orientar e fiscalizar o cumprimento dos preceitos fundamentais da ética médica.

Muito obrigado."

Este conteúdo teve 602 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 257 usuários on-line - 602
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior