PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Dia do Médico: emoção e carinho aos profissionais com mais de 50 anos de profissão


ENTREVISTA
Nosso convidado é Mário Tsuchiya, médico perito da Previdência Social e do IML


ATIVIDADES DO CREMESP
Recadastramento dos médicos paulistas: todos serão chamados até março de 2007


EXAME DO CREMESP 2006
Cremesp realiza, pelo segundo ano consecutivo, avaliação dos sextanistas de Medicina


DIA DO MÉDICO 1
Teatro Municipal foi palco de homenagem especial aos médicos com mais de 50 anos de profissão


DIA DO MÉDICO 2
Cremesp, APMs do ABC e Unimed/ABC homenageiam médicos da região em noite de gala


DIA DO MÉDICO 3
O Jornal do Cremesp mostra sonhos e desejos de médicos que amam sua profissão


ATUALIZAÇÃO
Estamos preparados, de fato, para "receber" a gripe aviária no país?


PREVIDÊNCIA
Aposentadoria: benefícios cada vez menores e serviços cada vez piores. Qual a saída?


ACONTECEU 1
Acompanhe a participação do Cremesp em eventos relevantes para a classe médica


ACONTECEU 2
Confira as atividades de diretores e conselheiros em eventos ligados à Saúde


ALERTA ÉTICO
Esclareça suas dúvidas sobre quebra de sigilo profissional


GERAL
Os melhores destaques para o crescimento e atualização profissional estão reunidos aqui


HISTÓRIA
Confira a trajetória do HC da Unicamp, referência para mais de 5 milhões de habitantes da região


GALERIA DE FOTOS



Edição 230 - 10/2006

DIA DO MÉDICO 1

Teatro Municipal foi palco de homenagem especial aos médicos com mais de 50 anos de profissão


Longa vida à ética

Cremesp faz 50 anos e homenageia médicos em noite de gala

Há 50 anos, o Teatro Municipal, no centro de São Paulo, era o ponto de encontro das pessoas mais cultas e elegantes da capital paulista. Assim, é natural que o Cremesp tenha escolhido aquele espaço simbólico para homenagear os médicos paulistas com mais de 50 anos de profissão, no dia 17 de outubro, como parte das comemorações do Dia do Médico e do cinqüentenário do Conselho.

A mesa da cerimônia foi composta pelo presidente do Cremesp, Desiré Carlos Callegari; pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab; pelo secretário da Saúde do Estado de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata; e pelo representante dos médicos homenageados, Pedro Salomão José Kassab (pai do prefeito paulistano). Estavam presentes também o presidente da APM, Jorge Carlos Machado Curi; o presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo, Cid Carvalhaes; o presidente da Academia de Medicina de São Paulo, Luiz Fernando Franco; e o vereador Gilberto Natalini.

Emoção e reconhecimento


Luiz Barradas, Desiré Callegari, Gilberto Kassab e Pedro Kassab

Em seu discurso, o presidente do Cremesp, Desiré Callegari, expressou “o sentimento de orgulho diante desses médicos e médicas, o que vai muito além da longevidade da atuação profissional, da trajetória percorrida por cada um e da experiência de vida acumulada. São colegas que não só dedicaram e ainda dedicam suas vidas a serviço do ser humano, como pautaram sua atuação nos mais nobres princípios de respeito ao próximo, de dignidade e de ética.”

Roberto Barradas agradeceu “a cada um dos colegas de profissão que ajudaram os paulistas, o Estado de São Paulo e o governo do Estado a promover melhores condições de saúde para toda a população”, lembrando que o momento era muito especial: “esta é uma noite muito feliz: é a noite em que o Cremesp completa seu jubileu de ouro; em que o secretário de Estado pode encontrar professores e colegas de profissão, e pode refletir mais uma vez sobre o maior ensinamento destes anos de exercício da profissão médica: como os homens não foram capazes de inventar uma unidade monetária para pagar dívidas de gratidão, que Deus lhe pague.”

O prefeito Gilberto Kassab prestou um tributo a todos os homenageados, na figura do médico que acompanhou o seu nascimento, o professor Bussamara Neme, presente à cerimônia. “Deixo registrada publicamente a gratidão da cidade de São Paulo a suas valorosas atuações em favor do nosso município, exercendo com tanta dignidade a sua profissão”, disse o prefeito.

O médico Pedro Salomão José Kassab se dirigiu aos médicos homenageados ressaltando a determinação, precoce e humanista, daqueles que optam por seguir a medicina: “a raiz de nossas aspirações, cedo manifestadas, que nos levaram a professar a vocação, dela fazendo-nos portanto profissionais, no mais elevado sentido dessa palavra, o da profunda convicção que nos animou e transcende, largamente, o corolário da aplicação de conhecimentos para ter os meios necessários à subsistência... ”

Após a solenidade, o Coral Paulistano, sob regência de Mara Campos, apresentou trechos de “O Messias”, oratório de G. P. Häendel, cujo final Halleluja (Aleluia) coroou a homenagem feita pelo Cremesp em prolongados aplausos.

Diplomas e placas
Todos os médicos homenageados receberam um diploma de reconhecimento por sua atuação como profissional e um kit contendo, entre outras recordações, o livro Cremesp, uma Trajetória, que conta a história do Conselho Regional em seus 50 anos de existência. Homenagens especiais foram prestadas aos profissionais mais idosos presentes, que receberam placas de prata: Zid Albuquerque (CRM nº 70), de 98 anos, formado em 1932 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; e Berta Stourdze Sbrigui (CRM nº 1699), de 92 anos, também formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Um buquê de flores foi entregue à médica Aida Bortolai Libonati (CRM nº 1111), uma das homenageadas, que fazia aniversário na data do evento (17/10).

Alguns depoimentos

Zid Albuquerque
“Achei formidável esta festa. Encontrei vários companheiros, inclusive um rapaz que foi meu assistente e hoje também está velho. Formei-me em 1932 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalhei no Instituto Matarazzo e em meu consultório e devo ter atendido quase 320 mil pessoas. Há pouco tempo fui homenageado num hospital, fiz um pequeno discurso e terminei plagiando a célebre Oração aos moços, de Rui Barbosa: Trabalhem, trabalhem, que vocês terão os louros da vitória. As loiras, podem deixar para mim”, conclui bem-humorado.

Almiro dos Reis Júnior
“Me sinto muito satisfeito de estar aqui nesta homenagem promovida pelo Cremesp. Sou formado pela Escola Paulista de Medicina, hoje Unifesp. Terminei o curso em 1955 e fiz minha especialização durante um estágio no Hospital São Paulo, porque naquele tempo não havia residência médica. Fui presidente, por duas vezes, da Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo, sigo trabalhando e espero poder continuar na profissão enquanto meu corpo resistir.”

Clóvis Martins
“Sou mineiro e vim para São Paulo em 1936, para estudar medicina, mas acabei ficando aqui. Formei-me em 1944 pela USP e desenvolvi toda minha carreira no Instituto de Psiquiatria da universidade, como médico-psiquiatra, pesquisador e professor. Quando a guerra abriu-se um enorme campo de trabalho, porque a cidade de São Paulo entrou numa fase de expansão. Nesse período, a Psiquiatria também passou por uma evolução importante e  conseguimos manter sintonia com tudo de mais avançado que havia na área”.


Zid Albuquerque


Aida Liboratti



Este conteúdo teve 696 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 350 usuários on-line - 696
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior