PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Dia do Médico: emoção e carinho aos profissionais com mais de 50 anos de profissão


ENTREVISTA
Nosso convidado é Mário Tsuchiya, médico perito da Previdência Social e do IML


ATIVIDADES DO CREMESP
Recadastramento dos médicos paulistas: todos serão chamados até março de 2007


EXAME DO CREMESP 2006
Cremesp realiza, pelo segundo ano consecutivo, avaliação dos sextanistas de Medicina


DIA DO MÉDICO 1
Teatro Municipal foi palco de homenagem especial aos médicos com mais de 50 anos de profissão


DIA DO MÉDICO 2
Cremesp, APMs do ABC e Unimed/ABC homenageiam médicos da região em noite de gala


DIA DO MÉDICO 3
O Jornal do Cremesp mostra sonhos e desejos de médicos que amam sua profissão


ATUALIZAÇÃO
Estamos preparados, de fato, para "receber" a gripe aviária no país?


PREVIDÊNCIA
Aposentadoria: benefícios cada vez menores e serviços cada vez piores. Qual a saída?


ACONTECEU 1
Acompanhe a participação do Cremesp em eventos relevantes para a classe médica


ACONTECEU 2
Confira as atividades de diretores e conselheiros em eventos ligados à Saúde


ALERTA ÉTICO
Esclareça suas dúvidas sobre quebra de sigilo profissional


GERAL
Os melhores destaques para o crescimento e atualização profissional estão reunidos aqui


HISTÓRIA
Confira a trajetória do HC da Unicamp, referência para mais de 5 milhões de habitantes da região


GALERIA DE FOTOS



Edição 230 - 10/2006

DIA DO MÉDICO 2

Cremesp, APMs do ABC e Unimed/ABC homenageiam médicos da região em noite de gala


Noite de festa no ABC

Reencontros marcaram a solenidade em São Caetano do Sul

Mais de mil pessoas, médicos e seus familiares, participaram da festa do Dia do Médico realizada pelo Cremesp, APMs de Santo André, São Bernardo e São Caetano, e Unimed/ABC, no dia 20 de outubro, em São Caetano do Sul. O encontro foi uma homenagem aos médicos da região do ABC, em especial àqueles com 50 anos de exercício da medicina. Como numa entrega do “Oscar”, a rua do salão de festas foi sinalizada com canhões de raio laser visíveis a quilômetros de distância, enquanto os convidados eram recebidos por fotógrafos e “fãs”, que acenavam e aplaudiam os participantes do encontro.

Durante o jantar os médicos veteranos foram homenageados com a entrega de diplomas de honra e placas comemorativas, enquanto suas imagens eram projetadas em grandes telões dispostos no ambiente. A festa propiciou o reencontro de velhos companheiros de trabalho que relembraram suas trajetórias, as lutas pela melhoria da saúde na região do ABC e também fatos curiosos de seus dias ao longo de 50 anos de atividades.

Um depoimento emocionado foi feito pelos irmãos Haruko Okumura e Masaiaki Okumura, ambos formados pela FMUSP, que lembraram as limitações no atendimento médico no ABC há 50 anos e a grande evolução conquistada pela saúde na região. O médico Antonio Vitta Lopes, 80 anos, formado em Curitiba-PR, lembrou sua chegada ao ABC, em 1956 e sua atividade, prmeiro em clínica médica, e depois em medicina do trabalho, com a industrialização daquelas cidades.


Ettore de Toledo Sandrescchi

O presidente do Cremesp, Desiré Carlos Callegari homenageou o médico mais idoso presente, Ettore de Toledo Sandrescchi, 90 anos de idade, formado pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) há 66 anos. Para ele, a medicina melhorou muito nesse tempo: “Sinto-me realizado como médico e faria medicina de novo; o importante é fazer a medicina por prazer e não por obrigação”.


Desiré recebe homenagem ao lado de José Spíndola Xavier, Nadjanara Bueno e Artur Mariscano

Callegari também foi homenageado: os representantes regionais da APM lhe entregaram uma placa de prata por ser o primeiro médico do ABC a dirigir o Conselho de Medicina e pela sua atuação frente à entidade. Homenagem semelhante prestou o prefeito de São Caetano do Sul, o médico José Auricchio, que fechou a solenidade da noite.

Histórias de médicos

Antonio Vitta Lopes, 80 anos, formado em 1955 pela Universidade Federal do Paraná, mudou-se para o ABC em 1956, Especialista em clinica médica e medicina do trabalho, Vitta avalia que a medicina melhorou muito nesses anos, inclusive em suas especialidades. “Atualmente, em função da idade, só atendo em meu consultório, porque a atividade de medicina do trabalho é muito cansativa, exige muitas vistorias em fábricas”, justifica o veterano.
 
O  médico sanitarista José Oscar da Silva Bottas, de 90 anos,  formou-se em 1944  na Faculdade Federal de Medicina  da Bahia (UFBA). Bottas mudou-se para o Estado de São Paulo em 1942 e ao longo desses anos atuou em pequenos municípios no interior do Estado.“Me entreguei  completamente à medicina e trabalhei até os 81 anos; agora é hora de descansar um pouquinho”, declarou.

Suetoshi Takashima, formado em 1955 na USP, especializou-se em pediatria e por treze anos foi diretor-presidente do Hospital Brasil, em Santo André. “Me sinto realizado na medicina e, se pudesse, começaria outra vez”, declarou Takashima.

Os irmãos Haruko Okumura e Masayaki Okumura (foto abaixo), formados respectivamente em 1956  e 1953, nas especialidades de Ginecologia e Cirurgia Geral na USP, acharam a homenagem espetacular. “Ficamos muito satisfeitos e honrados por participar. Além de tudo, o evento nos possibilitou encontrar muitos colegas”, comentou Masayaki.


Este conteúdo teve 793 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 456 usuários on-line - 793
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior